Nacional

Naufrágio faz cinco mortos e sete desaparecidos em Chicamba

2015-11-10 07:35:55 (UTC+00:00)

Pelo menos cinco corpos sem vida foram resgatados na Albufeira de Chicamba, onde no último Sábado naufragou uma embarcação não motorizada transportando dezassete pessoas, incluindo a tripulação.

MAPUTO – Segundo o jornal Notícia, até ontem prosseguiam as buscas visando a localização de sete pessoas que continuam sendo dadas como desaparecidas.

Dados colhidos no local indicam que o naufrágio foi causado pela superlotação da embarcação que transportava fiéis da congregação religiosa “Zion City”, que partia do distrito de Manica, para uma vigília no distrito de Sussundenga, tendo naufragado momentos após iniciar a viagem.

Concebida para nove pessoas, o barco transportava dezassete, dois dos quais tripulantes, o que terá provocado o seu desequilíbrio, tendo afundado a escassos minutos depois da sua partida.

Entre os perecidos, conta-se o Bispo da Igreja, um membro da tripulação, duas crianças e numero não especificado de mulheres, enquanto entre dos desaparecidos, pelo menos três são menores, sendo que quatro são adultos.

As crianças morreram afogadas amaradas nos colos das respectivas mães, quando estas afundaram. As autoridades locais receiam que não haja sobreviventes entre os desaparecidos, uma vez que a albufeira está densamente povoada de crocodilos, répteis que terão devorado alguns dos homens que, desesperados tentaram escapar a nado.

Com efeito, fiéis da congregação Zion City continuavam desesperadamente concentrados nas margens da albufeira, tanto do lado de Manica, como do Sussundenga, fazendo preces rogando a Deus para que conceda eventual milagre e tenham de volta os seus parentes que continuam desapreciados.

O Governador de Manica, Alberto Mondlane, a frente de uma delegação que incluía membros do seu Executivo, do Corpo de Salvação Publica e do INGC, deslocaram-se de emergência ao local, para consolar os fiéis e seus familiares e agradecer o pronto-socorro e solidariedade oferecidos pelos vizinhos do local da tragédia.

Aliás, foi graças à ajuda popular que foi possível resgatar os cinco corpos e cinco sobreviventes, estes que foram encontrados agarrados a troncos de árvores secas. Estes foram socorridos por volta das quatro horas de madrugada de Domingo, cerca de 12 horas depois do naufrágio que aconteceu cerca das 17 horas de Sábado.

O Governo de Manica ofereceu ontem os primeiros socorros aos sobreviventes e seus parentes, entre os quais crianças órfãs cujos pais pereceram na tragédia. O governador Alberto Mondlane pediu coragem e esperança, afirmando ser necessário confiar nas equipas de resgate cujo trabalho pode salvar mais almas em perigo de vida.

Ainda ontem, o Governo de Manica ofereceu mantas aos órfãos e fiéis directamente afectados pela tragédia. Os corpos dos perecidos serão sepultados a qualquer momento, quando chegar a província, o Bispo da África Austral da Zion City, que deslocou ontem e Harare para Manica, segundo revelou Pio Langisse, pastor provincial de Manica. [OD]