Nacional

Oito raptores condenados a penas entre 11 e 16 anos de prisão

2015-07-01 14:07:21 (UTC+01:00)

Quatro horas depois do tempo previsto, o juiz Adérito Malhope entrou na sala e iniciou a sessão, com a descrição dos crimes praticados pelos réus e prossegui com a leitura da sentença dos 11 condenados.

De acordo com informações colhidas no “Jornal o País” na mesma ocasião, o juiz da causa disse que o tribunal concluiu que os réus raptaram dois menores, em 2013, o primeiro no dia 24 de Setembro, de nome Rui Tezinde, de nove anos, de nacionalidade moçambicana, e o segundo no dia 23 de Dezembro, David Moreira, sete anos, de nacionalidade portuguesa.

No primeiro caso, os réus exigiram de resgate cinco milhões de meticais, mas receberam dois milhões, enquanto no segundo conseguiram arrancar dos pais da vítima oito milhões de meticais. Ou seja, ao todo, os raptores conseguiram dez milhões de meticais cobrados nos resgates, sendo que todos investiram o dinheiro sobretudo na construção e/ou compra de casas, segundo consta dos autos.

Escoltados por um forte contingente policial, os réus chegaram, ontem, ao Tribunal Judicial da Cidade de Maputo em dois carros. O primeiro grupo de três chegou às 09h00 e outro, composto por seis, por volta das 12h00. Enquanto aguardavam o início da leitura da sentença, os réus conversavam de forma descontraída, sem noção do peso das penas que seriam aplicadas. [FI]