Nacional

PR Nyusi saúda as crianças pelo 1 de Junho

2015-06-01 04:42:52 (UTC+01:00)

O Presidente da República, Filipe Nyusi, endereça uma mensagem de saudação as crianças de todo o mundo e, de forma muito especial, a criança moçambicana, no campo e na cidade, por ocasião do 1 de Junho, Dia Internacional da Criança.

MAPUTO - No país, a efeméride é comemorada sob o lema “Casar? Só depois dos 18 anos” que visa responsabilizar e apelar a consciência de todos os pais e encarregados de educação, dos dirigentes e de todas as forças da sociedade, a unir esforços para a proteger as crianças contra os casamentos prematuros que impedem o seu crescimento normal.

“Os casamentos prematuros não devem ser uma alternativa ao desenvolvimento das famílias. Temos a responsabilidade de projectar o futuro das nossas crianças realizando investimentos duradouros e seguros em seu benefício”, disse o presidente na sua mensagem.

O presidente disse, por outro lado, que o Estado Moçambicano tem um quadro legal favorável à defesa e protecção da criança, com vista a permitir que elas desfrutem, efectivamente, o seu bem-estar em ambiente de paz e estabilidade.

O estadista moçambicano disse que o governo reitera o compromisso de tudo fazer para a materializar esse nobre desiderato, garantindo que as crianças possam ter um futuro risonho.

As crianças, as “flores que nunca murcham” como o presidente Samora Machel muito carinhosamente as apelidou são o garante do futuro e de toda humanidade. Nelas reside a esperança de um mundo melhor cuja construção é de responsabilidade e tarefa permanente de todos e de cada um de nós.

“Façamos do Dia Internacional da Criança um momento de festa e de exaltação das conquistas alcançadas pelo nosso país em prol das crianças como agentes de esperança”, disse o presidente.

O 1 de Junho deste ano tem a particularidade de ser celebrado no contexto do grande movimento de festividades dos 40 anos de independência de Moçambique, que se comemora a 25 de Junho, reflectindo sobre o legado que a sociedade quer deixar para a nossa criança moçambicana. [MCM]