Nacional

PRM no encalço do mandante do rapto da bebé de 13 meses

2015-06-22 05:41:10 (UTC+01:00)

A Polícia da República de Moçambique (PRM) está no encalço do suposto mandante do rapto da menor Amélia Langa, de 13 meses de idade, libertada semana passada após três dias no cativeiro na Machava-Socimol, município da Matola.

MAPUTO- O suposto mandante escapuliu-se da operação policial realizada na quarta-feira, em que quatro dos seus comparsas foram detidos. Segundo o porta-voz da Polícia no Comando Provincial de Maputo, o rapto teve lugar no passado dia 15, cerca das 19.00 horas, em casa dos pais da vítima, em Nkobe, onde para o efeito o mandante e o seu grupo usaram uma arma do tipo AKM e uma pistola com a qual ameaçaram a família e levaram consigo a menor.

Para a sua libertação os raptores exigiram inicialmente um milhão de meticais, tendo mais tarde baixado o valor para 100 mil meticais.

Foi a partir do rastreio das chamadas que os mesmos faziam para negociar com a família da bebé que a Polícia chegou até aos autores do crime. O suposto mandante pôs-se em fuga no momento da captura dos quatro indivíduos, levando consigo as armas usadas no crime.

De acordo com o Jornal Notícias, a única mulher, membro da quadrilha, disse que o seu cunhado, um dos integrantes da “gang”, entregou-a o bebé alegando ser seu filho. Ao que ela explicou, até ser detida e resgatada a menor não sabia que se tratava de um caso de rapto. [FM]