Nacional

Renamo insiste na paridade das forças armadas

2015-06-30 06:11:47 (UTC+01:00)

O partido Renamo insiste que a condição principal para integrar seus homens armados é a paridade e ocupação de cargos de chefia e comando.

MAPUTO - O chefe-adjunto da delegação governamental, Abdul Remane Lino de Almeida, disse que o maior partido da oposição voltou a alegar a paridade como primeira condição, para que os seus homens que estão nas Forças Armadas ao abrigo do Acordo Geral de Paz tenham posições de chefia e direcção.

Lino de Almeida sublinha que “nós não estamos para criar Forças Armadas da Frelimo, da Renamo, do MDM ou de qualquer outro partido, mas sim de Moçambique, profissionais. Não há partido único que deve procurar supremacia nas Forças Armadas”.

Por seu turno, Saimone Macuiana, chefe da delegação da Renamo, reiterou que o maior partido da oposição é pelo cumprimento integral do Acordo de Cessação das Hostilidades e exige o enquadramento dos seus homens nas Forças Armadas com base na partilha de posições de chefia.[MCM]