Nacional

Renamo pede retomada do diálogo político com mediação internacional

2015-11-10 07:21:58 (UTC+00:00)

A Renamo pediu ao Presidente da República, Filipe Nyusi, a retomada do diálogo com o Governo sobre a crise política no país, com mediação internacional.

MAPUTO – “Endereçámos uma carta ao gabinete do Presidente da República e à Igreja Católica a sugerir a retomada do diálogo, com a participação de mediadores internacionais, porque a crise em curso no país já não é uma questão meramente doméstica”, disse António Muchanga a propósito do desejo do seu partido de envolvimento de entidades estrangeiras nas negociações, uma ideia já afastada pelo Presidente da República.

O porta-voz da Renamo adiantou que o movimento defende o envolvimento da comunidade internacional na mediação das negociações em torno da crise política prevalecente no país, porque "a equipa de mediadores nacionais já não reúne condições morais para manter a sua participação no processo negocial".

"Depois da vergonha que se passou no ataque à casa do presidente Afonso Dhlakama líder da Renamo, não há dúvidas de que aquela equipa de mediadores já não tem condições para continuar o seu papel", afirmou António Muchanga, citado pela Lusa.

Afonso Dhlakama viu a sua residência na Beira, centro do país, invadida por forças especiais da polícia moçambicana, no dia 09 de Outubro, que desarmaram e detiveram por algumas horas a guarda do líder da Renamo, poucas horas após ter saído do lugar incerto onde se refugiara, depois de a sua caravana se ter envolvido num incidente com as forças de defesa e segurança moçambicanas no dia 25 de Setembro, na província de Manica, centro do país. [OD]