Nacional

"Resultou na morte de sete elementos da Renamo" Muchanga

2015-09-26 16:34:39 (UTC+01:00)

A Renamo afirmou hoje que sete elementos da comitiva do presidente do partido, Afonso Dhlakama, morreram, num ataque na sexta-feira na província de Manica, e mostrou preocupação com a actual situação no país.

MAPUTO- "Estou a confirmar que o presidente Dhlakama mais uma vez caiu numa emboscada ontem, que resultou na morte de sete elementos da Renamo, quatro civis e três militares", disse hoje o porta-voz da Renamo, em conferência de imprensa realizada em Maputo.

António Muchanga afastou rumores sobre o paradeiro de Afonso Dhlakama desde o fim do dia de ontem, afirmando que o líder da oposição se mantém na província de Manica, embora se tenha recusado a informar o local concreto.

"Queremos dizer ao povo moçambicano que o presidente Dhlakama saiu são e livre, está em bom estado de saúde, moralmente preocupado com o caminho que nossos detratores escolheram para que fosse seguido no país", declarou Muchanga.

O porta-voz da Renamo disse que a prioridade do partido é retirar os corpos das suas vítimas e dar-lhes um funeral condigno e que Dhlakama vai continuar a lutar pela democracia em Moçambique.

"A luta pela democracia continuará, o presidente Dhlakama persistirá e resistirá a todas as tentativas de destruir a democracia no país", referiu. [FM]