Nacional

Samora proclamou o nascimento do país a 40 anos

2015-06-25 09:00:35 (UTC+01:00)

Moçambique assinala, hoje, o 40.º aniversário da sua independência, com uma grande cerimónia prevista para o Estádio da Machava, onde, a 25 de Junho de 1975, o então Presidente Samora Machel proclamou o nascimento de um novo país.

MAPUTO- Para o evento foram convidadas destacadas figuras internacionais, nomeadamente Chefes de Estado e de governo da África Austral e de países lusófonos. A cerimónia, com uma presença estimada de 40 mil pessoas, vai ser dirigida pelo Presidente da República, Filipe Nyusi, na companhia dos seus antecessores Joaquim Chissano e Armando Guebuza.

A recepção da Chama da Unidade, que percorreu todo o território moçambicano desde que foi acesa a 7 de Abril, será um dos momentos mais significativos a ser vivido no Estádio da Machava. Além disso, está prevista a realização de uma parada militar, para a qual vão ser mobilizados os três ramos das Forças Armadas: Exército, Marinha e Força Aérea.

Contudo, o desfile vai englobar outros setores, casos dos antigos combatentes, de trabalhadores e de estudantes, cenário que deverá ser repetido um pouco por todas as capitais de província, num dia especial para todos os moçambicanos.

Ao longo destes 40 anos de independência, Moçambique viveu uma guerra fractricida durante 16 anos, conduzida pela Resistência Nacional Moçambicana (RENAMO), tendo terminado em 1992, com a assinatura do Acordo Geral de Paz, em Roma.

Desde 1994, o país conhece regularmente (de cinco em cinco anos) eleições presidenciais e legislativas, as quais sempre levaram à vitória a Frelimo e os seus candidatos à Ponta Vermelha. [FM]