Nacional

SENAMI reforça capacidade na troca de passaportes analógicos para biométricos

2015-09-02 10:11:17 (UTC+01:00)

De forma a garantir que até 24 de Novembro próximo, os cidadãos interessados, possam usar aquele documento em caso de viagem o Serviço Nacional de Migração (SENAMI) reforçou a sua capacidade de captação de dados e de produção do passaporte biométrico.

MAPUTO - A directora-geral do SENAMI, Arsénia Massingue, citada pelo Notícias, explica que 24 de Novembro de 2015 é o prazo fixada pela Organização Internacional de Aviação Civil (ICAO) como limite para a substituição do documento analógico, findo o qual nenhum viajante será permitido viajar pelo mundo sem o documento biométrico.

“Grande parte dos viajantes já trocou o passaporte analógico pelo biométrico. Contudo, estamos a trabalhar com vista a cobrir os poucos que eventualmente ficaram por trocar. Para dar vazão à demanda, criámos brigadas que têm trabalhado nos países onde existam grandes comunidades moçambicanas, mas também estamos a trabalhar com vista a cobrir também os países onde existam pequenos grupos de nossos concidadãos. A nível interno reforçámos a capacidade de recolha de dados e potenciámos a fábrica para que em tempo útil consiga dar vazão à procura”, disse Arsénia Massingue.

Entretanto, parte das atenções estão viradas para a diáspora, sobretudo nos países onde reside uma grande parte da comunidade moçambicana. É o caso da África do Sul que durante as fases regulares de emissão dos documentos de viagem perto de 11 mil mineiros e trabalhadores moçambicanos das farmas agrícolas ficaram privados de emitir o bilhete de identidade e o passaporte biométrico, devido à onda de xenofobia que no início deste ano assolou aquele país vizinho.[OD]