Nacional

Simango defende “inclusão de heróis” com títulos “negados”

2015-06-26 10:50:13 (UTC+01:00)

O Presidente do Movimento Democrático de Moçambique (MDM), considera a classificação de moçambicanos, como "reacionários, contra reacionários e traidores", excluiu muitos que lutaram pela independência do país do estatuto de heróis nacionais.

Para Simango o país cometeu "erros graves" com o branqueamento da sua história, reescrita segundo a agenda do Governo, e defendeu a "inclusão desses heróis".

O presidente do MDM citado pela Agencia de Notícias Lusa, considera tratar-se de "uma ação discriminatória que divide os moçambicanos", que se torna num travão real aos esforços para a reconciliação.

"Se não reconhecermos a heroicidade e a moçambicanidade dos outros jamais haverá reconciliação", precisou Daviz Simango, ontem em nota divulgada na página do partido na rede social Facebook. [FI]