Nacional

Trinta e oito hospitais do país passam a ser autónomos

2015-06-05 09:00:19 (UTC+01:00)

O director nacional das Finanças do Ministério da Saúde, António Munlhovo, disse durante a reunião nacional de planificação e finanças, que um total de trinta e oito hospitais do país, passara a ser autónomo.

MAPUTO - A par dos resultados encorajadores, segundo a fonte, existem desafios como, por exemplo, a necessidade de ultrapassar os problemas de natureza estrutural com alguns distritos a apresentarem deficiência em termos de energia eléctrica, outros com problemas na parte da comunicação, elementos básicos para afluir o Sistema de Administração Financeira do Estado SISTA.

A par destes problemas está ainda o problema relacionado com a falta de recursos humanos qualificados, mas que está a ser sanado de forma gradual.

Discursando na reunião de abertura, a Ministra da Saúde, Nazira Abdula, reconheceu que os recursos financeiros disponibilizados para o sector da Saúde são e continuarão aquém das necessidades, dada a enorme pressão em termos de necessidade de investimento na rede hospitalar, em recursos humanos e em todos os serviços prestados a nível nacional e que estão directamente relacionados com o crescimento económico e populacional.

Ressalvou na ocasião a pertinência da planificação das acções de forma atempada para evitar que haja uma falha na prestação de serviços aos utentes.

“”As nossas actividades são planificadas e cronometradas para serem realizadas no momento certo… qualquer atraso no processo significa colocar a nossa população em risco. Não podemos adiar uma campanha de pulverização não podemos adiar uma brigada móvel, nem podemos adiar uma formação em cuidados obstétricos ou deixar de comprar oxigénio, alimentos e material de limpeza, porque houve negligência e falta de responsabilidade e de brio profissional”, disse.

A reunião que desde quinta-feira decorre em Maputo tem por objectivo aferir todas as actividades desenvolvidas no exercício de 2014 e perspectivar acções do presente ano.[OD]