Nacional

Vendedores do mercado Fajardo “assaltam” passeios

2015-09-18 11:18:40 (UTC+01:00)

Os utentes e residentes nos arredores do mercado Fajardo, localizado no bairro do Chamanculo A, na capital do país, tem visto a suas vidas em perigo devido a ocupação arbitrária dos passeios da estrada que atravessa aquele centro de compras e vendas.

A equipa de reportagem da Folha de Maputo, se deslocou até ao local onde entrou em contacto com algumas pessoas que residem nas imediações do mercado. Conversamos com os utentes e comerciantes, procuramos saber destes qual é a sua posição em torno deste assunto.

Durante o período em que a nossa equipa de reportagem esteve no local pode ver pessoas que dividiam, por falta de alternativa, a rua Marcelino dos Santos com os carros.

Questionamos um dos comerciantes que usa parte do passeio para alargar a sua banca, porque alienou o local de privilégio dos pedestres para alargar o seu estabelecimento e ele respondeu que “as pessoas podem usar as partes que não tem nada e mesmo tendo um pedaço do passeio vazio, as pessoas preferem usar a estrada” justificou o homem.

Os utentes da via assim como do mercado se sentem roubados pelos vendedores que tomaram de assalto as bermas da pequena e movimentada rua, que recebe um número grande de pessoas e veículos todos os dias.

Um dos utentes do mercado afirmou ser dura a realidade vivida naquele local, já viu e ouviu histórias de pessoas atropeladas por partilharem a estrada com os carros.

Já para Sara residente nas imediações, afirmou que a situação é preocupante mas os residentes nada, podem fazer porque os vendedores são teimosos e não aceitam opiniões.


“Talvez se o município viesse ver, talvez mude alguma coisa é perigoso mesmo, porque por vezes mandamos as nossas crianças para o mercado e elas podem ser atropeladas” disse a senhora com o ar preocupado. [FI]