Nacional

Zona norte terá mais atenções do MEDH

2015-07-10 09:09:46 (UTC+01:00)

O Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano (MEDH), dirigido por Jorge Ferrão, pretende virar mais atenções para a zona norte do país.

O MEDH chegou a esta conclusão após ter constatado, nas reflexões feitas nos primeiros cinco meses, que é a região com graves problemas comparativamente às outras duas zonas - Centro e Sul.

De acordo com o “Jornal Notícias” futuramente os melhores professores, materiais e investimentos serão direccionados para Nampula, Cabo Delgado e Niassa como forma de colmatar o desequilíbrio existente nas três províncias quando comparadas com as restantes partes do país, de acordo com o MEDH.

Falando na tarde de ontem na cerimónia de recepção de três mil livros oferecidos pela Fundação José Abudo, cujo patrono, presente no evento, o titular da Educação e Desenvolvimento Humano, disse que no início havia a ideia de que o sector está completamente mal.

Entretanto, dos debates havidos percebeu-se que tem, afinal, aspectos positivos. Identificou-se os críticos, a sua localização e as possíveis soluções.

Reagindo à oferta, Ferrão reconheceu que as bibliotecas escolares estão muito mal equipadas, pelo que qualquer apoio em livros é um valioso contributo para que as crianças aprendam a ler, escrever e calcular.

Por sua vez, o director executivo da Fundação José Abudo, Charifo Ali, disse que os três mil livros destinados ao ensino do 1.º ao 12.º ano do sistema português resultaram de parcerias da sua instituição com uma congénere lusa.

Destacou que embora sejam do ensino português a ciência é universal, pelo que acreditam que serão úteis nas bibliotecas das escolas nacionais, não só para os alunos, mas também na planificação das matérias por parte dos professores. [FI]