Nacional

Caso Chang: África do Sul vai notificar Moçambique e Interpol em breve

2019-05-22 08:41:12 (UTC+01:00)

O governo sul-africano vai notificar "nos próximos dias" Moçambique, os EUA e a Interpol sobre a decisão ministerial de extraditar o antigo ministro das Finanças Manuel Chang para Moçambique.

MAPUTO- "Vamos notificar Moçambique, notificar os Estados Unidos e a Interpol (polícia internacional) da nossa decisão nos próximos dias", disse, em declarações à Agência Lusa, Max Mpuzana, porta-voz do ministro da Justiça e Serviços Correcionais da África do Sul.

Se acordo com a Agência Lusa, o porta-voz disse que a decisão do ministro Michael Masutha de extraditar o antigo governante para Moçambicaque "foi tomada durante o dia de hoje (ontem)".

Segundo Mpuzana, o processo administrativo de extradição de Manuel Chang terá início logo após a notificação dos respetivos países e da polícia internacional.

"Eu decidi que o acusado, o senhor Manuel Chang, será extraditado para enfrentar julgamento pelos seus alegados crimes em Moçambique", disse o ministro da Justiça e Serviços Correcionais da África do Sul, Michael Masutha, citado num comunicado ontem divulgado pelo Ministério da Justiça e Desenvolvimento Constitucional.

De acordo com a mesma nota, o governante sul-africano teve em conta que "o acusado é cidadão da República de Moçambique", que "o alegado crime foi cometido enquanto ele era ministro de Estado" moçambicano e que a "dívida onerosa para Moçambique resultou da alegada fraude".

Por outro lado, o Governo sul-africano teve ainda em consideração a "submissão feita pelo senhor Chang para ser extraditado para o seu país natal", o "interesse dos Estados (Estados Unidos da América e Moçambique) envolvidos" e a "seriedade do alegado crime".

O juiz William Schutte do tribunal de Kempton Park, arredores de Joanesburgo, considerou válido o pedido concorrencial de Moçambique, ao remeter em 08 de Abril para o ministro da Justiça a decisão sobre a extradição de Manuel Chang, depois de ter decidido na manhã desse dia que o antigo governante moçambicano tinha condições para ser extraditado para os Estados Unidos. [FM]