Nacional

FMI prevê um forte crescimento para Moçambique

2019-11-13 12:19:46 (UTC+00:00)

O Fundo Monetário Internacional prevê um forte crescimento para Moçambique, no próximo ano. O FMI perspectiva uma inflação baixa e o crescimento do PIB para 5,5%.

MAPUTO- As previsões constam da análise feita por uma missão do Fundo, que visitou o país entre os dias 6 e 12 de Novembro.

Entre as principais constatações, o FMI verificou que “na sequência dos Ciclones Tropicais Idai e Kenneth, o crescimento do PIB real desacelerou para 2,3 por cento no segundo trimestre do presente ano, afectado por um fraco desempenho na agricultura.

Sendo que a inflação diminuiu para 2,2 por cento em Outubro, dos cerca de 5 por cento no ano anterior, uma vez que as condições monetárias restritivas mais do que compensaram o choque de preços do lado da oferta induzido pelos ciclones”.

Entretanto, quanto a taxa de câmbio, esteve relativamente estável; e as reservas internacionais no Banco de Moçambique aumentaram para cerca de 3,9 mil milhões de dólares americanos no final de Outubro, cobrindo 6,7 meses das importações esperadas para o próximo ano, excluindo megaprojectos.

Como as projecções macroeconómicas para o próximo ano, a missão do FMI emitiu a seguinte declaração:

“As perspectivas para 2020 são de uma forte recuperação da actividade económica e de uma inflação baixa. Espera-se que o crescimento do PIB real venha a atingir 5,5 por cento em 2020, em relação aos 2,1 por cento projectados para 2019, suportado pelos esforços de reconstrução pós-ciclones, uma recuperação na agricultura, e pelo estímulo económico de um relaxamento gradual adicional das condições monetárias e da regularização dos pagamentos internos em atraso aos fornecedores. O sector da construção e outras actividades deverão também ser impulsionadas pelos investimentos nos megaprojectos de gás natural liquefeito”.

Por outro lado, “a missão saúda os esforços contínuos da Procuradoria-Geral da República para trazer responsabilização relativamente à questão das dívidas anteriormente ocultas, bem como as iniciativas do Governo de combater a corrupção e fortalecer a transparência.

Igualmente, “saúda os avanços no desenvolvimento dos megaprojectos de LNG na província de Cabo Delgado”.

Na visita que efectuou a Moçambique, a missão do FMI manteve encontros com o presidente da República e diversos membros do Governo.