Nacional

Homem obrigado a lobolar mulher morta em Maputo

2018-12-07 12:50:44 (UTC+00:00)

Duas famílias estão de costas voltadas em Marracuene, devido ao falecimento de uma mulher cuja cerimónia de lobolo não foi realizada em vida, a família da malograda está a condicionar a realização do funeral ao pagamento de 85 mil meticais.

MAPUTO- A família Ndjive que recusa-se a realizar o funeral da sua ente querida cujo corpo encontra-se desde a passada segunda-feira, no Centro de Saúde de Marracuene.

Primeiramente, o enterro estava previsto para esta quarta-feira, mas devido a não realização do lobolo ainda em vida, os familiares não aceitaram, acrescentando que aquando da doença da sua filha, não foram informados e que o desejo da realização do lobolo partiu da própria finada.

A família Ndjive pede o pagamento de 85 mil meticais e acusa o marido da finada de estar numa relação extra-conjugal.

A família Vilanculos diz que está disposta a fazer uma declaração onde compromete-se a pagar quaisquer valores após a realização do funeral.