Nacional

"Mariano Nhongo deve entregar-se" Nyusi

2021-01-17 05:08:46 (UTC+00:00)

O Presidente da República, Filipe Nyusi, voltou sexta-feira a apelar à rendição do líder da Junta Militar da Renamo, Mariano Nhongo, e à sua adesão ao processo de desmilitarização, desarmamento e reintegração (DDR) do antigo braço armado da oposição.

MAPUTO- "Mariano Nhongo deve entregar-se, aderir ao processo de DDR e pode fazê-lo através da via de contacto ao seu dispor. O mesmo digo em relação aos seguidores de Matsangaíssa Júnior. Entreguem-se sozinhos antes que seja tarde", referiu.

O chefe de Estado falava em Maputo durante um discurso no encerramento do quinto curso de operações de combate ao terrorismo das Forças de Defesa e Segurança (FDS) moçambicanas.

A Junta liderada por Mariano Nhongo, antigo líder de guerrilha da Renamo, contesta a liderança do partido e as condições para a desmobilização decorrentes do Acordo de Paz e Reconciliação Nacional, assinado a 06 de Agosto de 2019 entre o Governo e a Renamo.

"As exigências da Renamo foram satisfeitas de acordo com as suas pretensões", reafirmou hoje Nyusi, dizendo ser o resultado do diálogo do governo da Frelimo com "as duas últimas gerações de lideranças da Renamo".

O enviado especial do secretário-geral das Nações Unidas em Moçambique, Mirko Manzoni, defendeu na última semana que há espaço para diálogo entre o Presidente moçambicano e Mariano Nhongo, depois dos sinais de abertura de parte a parte.