Mota-Engil Soares da Costa: A obra da Piscina Olímpica foi fiscalizada do início ao fim

2016-02-23 13:38:40 (UTC+00:00)

O consórcio português Mota-Engil Soares da Costa, responsável pela edificação da Piscina Olímpica, cuja parede desabou sábado último provocando mortos e feridos, diz que a garantia do empreendimento foi de um ano, conforme definido em contrato assinado.

MAPUTO- De acordo com O País que cita uma correspondência por email da Mota-Engil Soares da Costa, afirma que a edificação que foi construída “cumpre integralmente com o projecto de execução”.

Concluindo a construtora revelou que, desde o arranque até à entrega da obra, houve um acompanhamento diário. “A Obra foi fiscalizada e acompanhada diariamente desde o seu início até à data da sua entrega definitiva”, refere o consórcio. [FI]