Nacional

PR anuncia trégua para diálogo com a Junta Militar

2020-10-26 06:50:30 (UTC+00:00)

As Forças de Defesa e Seguranç (FDS) observam desde ontem (domingo) uma trégua nas operações contra a auto-proclamada Junta Militar da Renamo, nas províncias Manica e Solafa.

MAPUTO- A suspensão destas operações, anunciada sábado pelo Presidente da República, Filipe Nyusi, terá a duração de uma semana e destinada-se a permitir a abertura de um possível diálogo com a dissidência armada da Renamo.

Falando num encontro em Pemba, na capital da província de Cabo Delgado, Nyusi reafirmou estar aberto para dialogar com a chamada Junta Militar da Renamo, de modo a pôr fim aos ataques que ocorrem em algumas zonas de Manica e Sofala.

“Não vamos perseguir os homens da Junta durante uma semana, precisamente para dizer que estamos abertos, eu estou aberto, e o país também está aberto. As vias para falarmos eles já conhecem-nas, porque sabem como trabalhamos. É necessário encontramos a solução para que o problema não prevaleça”, sublinhou o chefe do Estado.

Nyusi ressalvou que as FDS estão instruídas para parar, mas continuarão em alerta, porque isto não significa “distracção” na defesa. “Não haverá nenhuma acção activa, mas reagirão apenas quando o inimigo atacar”. “Mais uma vez há oportunidade para a Junta Militar da Renamo. Devem aproveitar essa oportunidade (...) e juntarem-se ao diálogo e encontrarmos soluções como moçambicanos, que sairemos (todos) a ganhar”, disse.

Quanto às acções de combate aos terroristas na província de Cabo delgado, Filipe Nyusi garantiu que nos próximos dias serão intensificadas as operações as FDS contra os insurgentes.