Vida e Lazer

Advogado egípcio condenado por dizer que violar mulheres é "dever nacional"

2017-12-05 08:34:39 (UTC+00:00)

Um advogado egípcio foi condenado a três anos de prisão por ter dito que as mulheres que usam calças de ganga rasgadas devem ser violadas.

Segundo o Notícias ao Minuto, Nabih al-Wahsh, conservador que tem gerado imensa polémica no Egipto por declarações semelhantes, afirmou num programa televisivo, durante um debate sobre prostituição, que é "dever nacional" violar mulheres "provocadoras".

"Fica contente quando vê uma rapariga a andar na rua com metade da parte de trás à mostra? Quando uma rapariga anda nesse estado é um dever patriótico assediá-la e um dever nacional violá-la", afirmou Nabih al-Wahsh, citado pelo Notícias ao Minuto.

As declarações geraram uma onda de indignação no Egipto, levando a que o advogado fosse acusado pelas autoridades. E, agora, condenado a três anos de prisão e terá ainda de pagar uma multa no valor de 950 euros. [FM]