Vida e Lazer

Casal Obama em negociações

2018-03-11 09:14:50 (UTC+00:00)

O casal Obama está em "negociações avançadas" com a Netflix para ter conteúdos exclusivos no serviço de streaming. O programa deverá exibir histórias inspiradoras. Ainda não são conhecidos detalhes.

MAPUTO - O antigo Presidente norte-americano, Barack Obama está em negociações avançadas com a Netflix para produzir uma série de emissões exclusivas, avançou o New York Times (conteúdo em inglês), citando fontes familiarizadas com o processo.

De acordo com os termos do negócio, a Netflix vai pagar a Obama e à antiga primeira-dama, Michelle Obama, para ter um conteúdo exclusivo no serviço de streaming, avança o jornal. Contudo, a empresa recusou fazer qualquer comentário sobre o tema.

Obama não vai usar os programas da Netflix para responder ao Presidente Donald Trump ou às críticas dos conservadores. O objetivo é antes revelar histórias motivadoras. O número de episódios ainda não está decidido, mas deverá assumir exibir várias pessoas cujas vidas, percursos e valores vão ao encontro dos partilhados pelo antigo Chefe de Estado.

Com o modelo do programa em aberto — e a remuneração pelo mesmo desconhecida — há várias hipóteses: debates moderados por Obama sobre temas que lhe são caros, tal como o sistema de saúde nos Estados Unidos, política estrangeira ou ainda alterações climáticas. Do lado de Michelle Obama a ideia será mais abordar assuntos como a nutrição, que foi uma das suas bandeiras enquanto esteve ao lado do marido na Casa Branca.

De acordo com o New York Times, a renumeração dos Obama poderá ser semelhante à de Ryan Murphy, o produtor e realizador norte-americano, contratado pela Netflix por um período de cinco anos, por 300 milhões de dólares. Este valor recorde poderá não ser batido pelo casal Obama já que Ryan Murphy é ímpar na indústria da televisão. Estes valores pagos pela Netflix são alimentados por um orçamento de oito mil milhões de dólares em conteúdos. Uma condição quasi sine qua non par continuar a ser o primeiro na batalha de conteúdos com gigantes como a HBO, Apple e Amazon.[CC]
Fonte: MSN,/i>