Vida e Lazer

Estudantes criaram preservativo que muda de cor ao detectar DST's

2015-06-26 10:30:09 (UTC+01:00)

Estudantes do ensino médio, no Reino Unido, criaram um preservativo que muda de cor quando entra em contato com os patógenos que causam doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), como clamídia ou herpes.

MAPUTO - O preservativo, que eles chamam de ‘STEYE’, teria moléculas presentes na borracha que prendem bactérias e vírus específicos. Estas moléculas, então, fazem com que o preservativo tenha uma fluorescência em diferentes cores, com pouca luz, dependendo dos agentes presentes.

"Nós queríamos fazer algo que facilitasse a detecção de DSTs, de modo que as pessoas possam tomar medidas imediatas, sem os procedimentos invasivos dos médicos", disse Daanyaal Ali, de 14 anos, um dos inventores, à imprensa.

Embora ainda esteja em fase conceitual, a equipe explicou que o STEYE poderia ficar verde para clamídia, amarelo para herpes, roxo para HPV ou azul para a sífilis.[EL]