Vida e Lazer

Idosa escapa de ser sepultada após gritar na casa mortuária

2015-07-31 10:45:03 (UTC+01:00)

Um médico foi judicialmente acusado de negligência após ter declarado a morte de uma mulher de 92 anos, que gritou ao “ressuscitar” na casa mortuária.

MAPUTO – O médico teria declarado óbito depois de uma visita domiciliária de um assistente seu, que não sentiu nem o pulso nem a respiração da idosa.

Mas, poucas horas depois, a partir da casa mortuária onde foi colocada a mulher, ouviu-se um grito que assustou o homem encarregue da organização do funeral da senhora.

Ao verificar o que tinha sido, descobriu que a mulher ainda estava viva.

A mulher, veio a perder a vida, dois dias após o incidente insólito, vítima de doença cardíaca.[EL]