Vida e Lazer

Juiz decide que ter “caso” com prostitutas não é adultério no Japão

2015-06-18 08:33:02 (UTC+01:00)

As mulheres japonesas poderão ter mais dificuldades ao processar maridos que têm casos com prostitutas, depois que um juiz dissidiu que o acto não é considerado adultério.

MAPUTO - A decisão polémica foi tomada na semana passada, quando um homem foi inocentado da acusação de adultério.

Segundo a autoridade o homem pagou pelo “serviço”, o caso não pode ser considerado traição.
“Profissão do sexo não pode ser acusada como culpada pelo fim do de um casamento”, acrescentou.
[ EL]