Vida e Lazer

Mulher que cortou a mão para receber seguro condenada por fraude

2020-09-14 09:49:23 (UTC+01:00)

Uma mulher que cortou a própria mão com uma serra elétrica na esperança de receber um milhão de euros do seguro foi sentenciada a dois anos de prisão.

Julija Adlesic, de 22 anos, de Liubliana, na Eslovénia, combinou com o namorado cortar a mão acima do pulso enquanto estavam em casa. O plano foi traçado e executado no início do ano passado, conta a Sky News.

Foi considerada culpada de tentativa de fraude por um tribunal esloveno. O namorado foi condenado a três anos de prisão e pai a um ano de pena suspensa.

Dias antes do incidente, o companheiro tinha pesquisado na internet como funcionavam as próteses artificiais, sendo uma das provas apresentada pelos advogados de acusação para mostrar ter-se tratado de uma ação deliberada.

Outra das alegações prendia-se com o facto de terem levado a mulher ao hospital a dizer que se tinha magoado com a serra a cortar ramos, mas terem deixado a mão cortada para trás.

O tribunal considerou que queriam garantir que a deficiência era permanente. No entanto, a polícia conseguiu localizar a mão e esta foi cosida e unida novamente.

Julija continua a alegar inocência. "Ninguém quer ser deficiente. A minha juventude foi destruída. Perdi a mão com 20 anos. Só eu sei o que aconteceu", disse em tribunal.

Caso o plano tivesse resultado poderia ter recebido mais de um milhão de euros, cerca de metade recebidos a pronto, depois de ter contratado cinco seguradoras diferentes um ano antes.