Desporto

Jogos paralímpicos 2021: Atleta moçambicana queixa-se da falta de alimentação

2021-05-14 12:15:56 (UTC+01:00)

A atleta paralímpica moçambicana Edmilsa Luciano Governo, queixa-se de uma alimentação adequada para realização dos treinos com vista a participar em agosto próximo nos jogos paralímpicos do Tóquio.

A atleta que carrega a inédita medalha de Bronze na categoria T-12 nos 400 metros livres dos jogos paralímpicos do Rio de Janeiro 2016, falou hoje, (14/05) a FOLHA DE MAPUTO, da sua preparação para os jgos paralímpicos que vão decorrer entre os dias 24 de Agosto a 5 de Janeiro na capital Japonesa.

“Os treinos tem sido normais, independentemente das dificuldades. Estou ainda com o apoio do ginásio, não tenho um apoio mais preciso, estou a falar da alimentação, transporte e o estágio. Assim como os outros atletas olímpicos, algo que eu deveria ter, mas até aqui só estou a ter o apoio deste ginásio. E quando eu digo auto motivação é que eu não posso olhar para as dificuldades, não posso deixar de trabalhar por conta das dificuldades, são tantos atletas olímpicos que chegam até ao pódio com muitas dificuldades, então porquê que eu também não posso trabalhar e chegar até lá mesmo com dificuldades? Então faço com que isso não me deixe para baixo” começou por dizer.


Governo pede apoio alimentício:” não concordo muito com uma preparação dos jogos paralímpicos sem a mínima para treinar, então acho que alguém devia mover-se pelo menos apoiar a parte da alimentação (…)os meus colegas já estão a treinar a uns dois três anos para estes jogos, tem alimentação, transporte e tem descanso tem tudo, mas o mínimo que eu preciso é a alimentação e um estágio é apenas isso” falou a Governo ao nosso portal.

Por seu turno, o treinador da atleta, Francisco Faquir, explica como tem sido a preparação: ” A preparação não esta a decorrer da melhor maneira. Um treinador deve trabalhar com um atleta que se alimenta, eu estou a trabalhar com um atleta que as vezes não janta e chega aqui e eu tenho que lhe dar treinos e não posso ficar sem dar treinos (…) por exemplo agora acabamos de treinar, não tem nem uma sandes para poder se alimentar, só está a beber àgua, então estes complementos todos são muito importantes para um atleta, quando um atleta perde energia precisa recompensar o que não está a acontecer” disse.

O treinador acrescenta que a essas alturas a atleta já devia estar a cumprir no mínimo com um estágio: "estamos em Maio, os jogos paralímpicos serão em agosto, os atletas já deviam estar no centro de estágio(...) portanto eu como treinador estou preocupado com isso” lamentou.

Edmilsa é a primeira moçambicano a conquistar uma medalha nos jogos paralímpicos. E marcou a sua vaga para os jogos que se avizinham em Tóquio. E é detentora dos títulos de campeã africana, da CPLP em atletismo. A atleta já arrecadou mais de 46 medalhas, das quais 25 são de ouro.