Desporto

Presidente da FIFA envolvido no escândalo "Panamá Papers"

2016-04-06 13:03:50 (UTC+01:00)

O presidente da FIFA Gianni Infantino acaba de ser envolvido no escândalo "Panamá Papers" que revela um esquema de enriquecimento ilícito e lavagem de dinheiro.

Infantino chegou à liderança da FIFA com a promessa de acabar com a corrupção e recuperar a imagem do organismo que gere futebol mundial.

Segundo o jornal "The Guardian", quando era diretor dos serviços jurídicos da UEFA, Infantino assinou contratos de direitos televisivos com dois homens de negócios, que foram entretanto acusados de suborno e estão envolvidos tanto no escândalo da FIFA como nas manobras de evasão fiscal e branqueamento de capitais ligadas à sociedade panamiana de advogados Mossack Fonseca.

Em causa, estão contratos assinados entre 2003 e 2006 com Hugo e Mariano Jinkis, que tentam evitar a extradição da Argentina para os Estados Unidos, onde o FBI os quer interrogar por suspeita de terem pago milhões de dólares de subornos a responsáveis do futebol na África do Sul para garantirem os direitos televisivos de torneios regionais.