Exército sírio entra na cidade de Palmira

2016-03-25 05:47:30 (UTC+00:00)

O Exército sírio, apoiado pela aviação russa, entrou ontem na cidade de Palmira, controlada há quase um ano pelo grupo Estado Islâmico (EI).

Enquanto o secretário de Estado americano, John Kerry, discutia em Moscovo os esforços diplomáticos para acabar com o conflito na Síria.

O chefe da diplomacia norte-americana reuniu-se primeiro o seu colega russo, Serguei Lavrov, antes de ser recebido pelo Presidente Vladimir Putin.

Russos e norte-americanos discutiram os avanços da primeira ronda das negociações inter-sírias sob os auspícios da ONU, que ontem encerraram em Genebra, sem qualquer progresso substancial.

Segundo agências internacionais, as discussões sobre uma "transição" política na Síria continuam centradas no destino do Presidente Bashar Al-Assad.

No campo de batalha, e não contemplado pelo cessar-fogo em vigor desde 27 de Fevereiro, o grupo extremista Estado Islâmico continua alvo dos combates das forças governamentais.

Depois de lançar, em 7 deste mês, uma ofensiva para reconquistar Palmira (centro) do EI, as forças governamentais sírias "entraram na cidade pelo lado sudoeste, pelo bairro de Gharf", indicou à AFP o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

O grupo “jihadista” havia ordenado antes que os últimos 15000 civis em Palmira saíssem da cidade, devido ao avanço das forças de Damasco.

Apelidada de "Pérola do Deserto", a antiga cidade de Palmira - de mais de 2000 anos - é um Patrimônio Mundial da Humanidade.

A reconquista de Palmira permitirá às forças governamentais avançar no deserto sírio, até a fronteira com o Iraque, localizada mais a leste e nas mãos dos "jihadistas". [FM]