Internacional

Presidente da Guiné-Bissau dissolve o Parlamento e demite Governo

2022-05-16 13:49:38 (UTC+01:00)

Umaro Sissoco Embaló mantém o primeiro-ministro Nuno Gomes Nabiam e o vice-primeiro-ministro Soares Sambu.

O Presidente da Guiné-Bissau dissolveu o Parlamento e demitiu o Governo, mas manteve o primeiro-ministro Nuno Gomes Nabiam e do vice-primeiro-ministro Soares Sambu.

De acordo com a Voa, a decisão consta de dois decretos presidenciais publicados ao fim da manhã desta segunda-feira, 16.

Nabian e Sambu vão assegurar o funcionamento do Executivo até a realização das próximas eleições legislativas, que à luz da Constituição devem ocorrer no período de 90 dias.

No início da manhã, o Presidente reuniu o Conselho de Estado e num encontro de pouco mais de cinco minutos comunicou apenas que ia dissolver a Assembeia Nacional.

Umaro Sissoco Embaló já tinha manifestado a sua intenção na sexta-feira, 13, em encontros com o presidente da Assembleia Nacional Popular e líderes de partidos políticos com assento parlamentar.

Na altura, o MADEM-G15 foi o único que manifestou apoio à decisão de Embaló, enquanto os demais se opuseram à decisão.