Internacional

Síria: EUA matam dirigente da milícia

2022-10-07 08:09:20 (UTC+01:00)

Forças de operações especiais dos EUA fizeram uma operação no nordeste da Síria, o que resultou na morte de um líder local da milícia designada por Estado Islâmico, envolvido no tráfico de armas e recrutamento de combatentes.

Um destes avançou, sob anonimato, que um pequeno número de militares norte-americanos esteve no terreno, próximo da vila de Qamishli, durante menos de uma hora, para fazer a operação.

Já em comunicado, o Comando Central dos EUA especificou que a operação, realizada por helicóptero, tinha como alvo Rakkan Wahid al-Shamman, conhecido por apoiar as acções da milícia. No texto, adiantou-se que Al-Shamman foi morto durante a operação, que um miliciano foi ferido e que dois outros foram capturados e detidos.

No comunicado, adiantou-se ainda que não houve feridos entre os militares norte-americanos ou os civis locais.

Os EUA continuam a manter cerca de 900 militares na Síria para aconselhar e assistir às Forças Democráticas Sírias na luta contra aquela milícia.