Nacional

Estudo revela união entre garimpeiros e terroristas em Cabo Delgado

2021-05-14 15:20:26 (UTC+01:00)

Trata-se de um estudo conduzido pela Global Initiative Against Transnational Organized Crime (GI-TOC), uma entidade de pesquisa sobre crime organizado internacional divulgado em abril último.

O documento ou indica que uma das primeiras fontes de recrutamento em Cabo Delgado, esteve ligado aos garimpeiros, que se tornaram vulneráveis ao recrutamento por grupos armados depois da criminalização da sua actividade a partir de 1996, resultando na detenção de cerca de 3.600 pessoas envolvidas na mineração artesanal.

"Alguns dos primeiros recrutados da organização que protagoniza ataques em Cabo Delgado terão sido retirados de comunidades de mineiros artesanais que operam em Montepuez", afirma o estudo, citado na edição desta semana do jornal Savana.

Os estudo acrescenta que "os primeiros recrutados da área (Montepuez) foram atraídos pela retórica do grupo insurgente Al Suna WA Jamah ((ASWJ).