Nacional

Indivíduos desconhecidos matam quatro agentes da PRM em Mecula

2021-11-30 12:16:40 (UTC+00:00)

Uma viatura de transporte de valores monetários foi atacada por indivíduos desconhecidos na última quinta-feira, no distrito de Mecula, província do Niassa.

Segundo escreve a "Carta de Moçambique", o valor destinava-se ao pagamento de salários dos funcionários da Reserva Especial do Niassa (REN). Do ataque, quatro agentes da Polícia da República de Moçambique (PRM), que escoltavam o dinheiro, foram assassinados.

De acordo com as fontes, o ataque causou pânico na população local, que decidiu abandonar as casas, suspeitando tratar-se de ataque terrorista. Mecula, refira-se, localiza-se no extremo nordeste da província do Niassa, sendo vizinho do distrito de Mueda, alvo de ataques terroristas.

Membros das Forças de Defesa e Segurança (FDS) foram destacados para o local, com o objectivo de manter a ordem e tranquilidade públicas naquele distrito, que também sofre os efeitos da caça furtiva na REN.

Até ao momento não são conhecidos os autores do assalto e muito menos a sua proveniência. Porém, há quem suspeita tratar-se de membros do grupo terrorista, que provavelmente estejam escondidos no Niassa, após fugirem dos bombardeios das forças moçambicanas e ruandesas em Cabo Delgado.

Lembre-se que a Missão da SADC (Comunidade de Desenvolvimento da África Austral), em Moçambique, alertou, em Outubro passado, para a possibilidade de os ataques terroristas se alastrarem para as vizinhas província do Niassa e Nampula. O mesmo alerta já tinha sido lançado pelo Instituto de Estudos Sociais e Económicos (IESE), uma organização da sociedade civil que tem realizado pesquisas sobre a insurgência no país. (O.O. & Redacção)