Nacional

PR lamenta morte do homologo iraniano Ebrahim Raisi

2024-05-21 16:24:18 (UTC+01:00)

O Presidente da República (PR), Filipe Nyusi, lamenta a morte do homólogo iraniano, Ebrahim Raisi, em consequência da queda do helicóptero em que viajava, no domingo, recordando o apoio do Irão ao desenvolvimento moçambicano.

Na mensagem, o Chefe do Estado refere que o povo e o Governo da República de Moçambique tomaram conhecimento, com profunda tristeza e sentido de choque do trágico despenhamento do helicóptero que ceifou as vidas do Presidente do Irão, Ministro dos Negócios Estrangeiros, outros Altos Funcionários governamentais e membros da tripulação.

“A partida desses líderes proeminentes constitui uma grande perda, não só para o Povo e Governo da República Islâmica do Irão, como também para o nosso país que desenvolveu relações amistosas e de cooperação com o contributo destes. Neste momento de consternação, gostaria de, em nome do Povo, do Governo da República de Moçambique e em meu próprio exprimir ao Supremo Líder da República Islâmica do Irão, ao Governo e às famílias enlutadas, as nossas mais sinceras e sentidas condolências. Que as suas almas descansem em paz eterna!”, escreveu Filipe Nyusi, numa mensagem publicada hoje na sua conta oficial na rede social Facebook.

As equipas de socorro iranianas recuperaram, na segunda-feira, os restos mortais de Ebrahim Raisi e dos outros oito passageiros que seguiam no helicóptero que se despenhou no dia anterior no noroeste do Irão, anunciou a organização humanitária Crescente Vermelho.

O helicóptero que transportava também o ministro dos Negócios Estrangeiros, Hossein Amir-Abdollahian, despenhou-se na zona de Kalibar e Warzghan, na província do Azerbaijão Oriental, no noroeste do país.