Nacional

Transportes Moçambicanos perderam 20.7% devido ao tráfego de passageiros em 2020

2021-10-12 17:24:51 (UTC+01:00)

Os transportes moçambicanos perderam um quinto dos passageiros em 2020, de acordo com o novo Comunicado do Instituto Nacional de Estatística (INE) na posse da "Folha de Maputo".

O tráfego de passageiros registou um decréscimo de 20,7%, enquanto a circulação de mercadorias caiu 18,1%, lê-se no documento que abrange um ano afetados por graves restrições à circulação como forma de prevenir a propagação da covid-19.

O total de passageiros por quilómetro - medida uniformizada de medição - caiu de 48.579 em 2019 para 38.513 no último ano.

O setor ferroviário foi o mais afetado com uma redução de 75,6%, seguindo-se o transporte aéreo que perdeu 40,6% dos passageiros e o transporte marítimo com menos 25,1% face a 2019.

No caso das mercadorias, o valor de toneladas por quilómetro desceu de 18.538 para 15.183.

"A redução no tráfego de carga, foi influenciada pelos subsectores de transportes aéreo e ferroviário que registaram decréscimos de 41,2% e 25,6%, respetivamente", ao passo que os transportes marítimos "tiveram um incremento de 98,7%" - ou seja, quase duplicaram, numa altura em que foi reativada a cabotagem ao largo da costa moçambicana.