Vida e Lazer

Homem mais pesado do Reino Unido ameaça enfermeiras

2022-09-23 10:51:00 (UTC+01:00)

O homem mais pesado do Reino Unido falou sobre as dificuldades que está a passar, desde que a sua a dieta passou a proibir a ingestão de refrigerantes e ameaçou chamar a polícia por estar "desidratado".

Jason Holt, que pesa mais de 290 quilos, costumava beber três litros de refrigerantes por dia, no entanto, teve de mudar drasticamente o hábito, por os seus órgãos vitais terem começado a falhar, deixando-o "à beira da morte", refere o jornal britânico Mirror.

O homem, de 32 anos, diz ter ameaçado chamar a polícia, quando as enfermeiras lhe retiraram as bebidas gaseificadas, porque se sente "constantemente desidratado".

As enfermeiras de Jason introduziram-no a um novo regime alimentar "rigoroso", onde pode beber até 1,5 litros de qualquer líquido, num período de 24 horas. Mas as restrições não deixaram Jason feliz, tendo revelado: "Tenho os meus direitos e devia poder beber o que quero, mas não me é permitido. Estou tão em baixo. Por que não devolvem as minhas bebidas, em vez de me dificultarem a vida? Disse-lhes que vou chamar a polícia porque estou constantemente desidratado".


Jason disse que está permitido a beber apenas 100ml de líquidos de cada vez, uma quantidade que descreve como "ridícula" para alguém do seu tamanho e queixa-se de nem sequer lhe ser permitido comer um pedaço de fruta, porque contém água.

O homem disse que sente que as enfermeiras o estão a "torturar" através do novo regime alimentar.

Jason deu entrada no hospital, dias antes da morte do homem mais pesado do Reino Unido, Matthew Crawford, que tinha 37 anos de idade. Felizmente, Jason conseguiu ligar para o 999 (equivalente ao número de emergência 112 em Portugal) e foi levado para o hospital, numa ambulância especialmente concebida para o efeito. Inicialmente os médicos temeram que o homem não sobrevivesse.

"Deram-me comprimidos para estancar o sangue e tiveram de bombear litros de água para o meu corpo, através de uma máquina, para conseguir salvar os meus rins. Sei que tenho sorte em estar vivo, mas isso não aconteceu por causa das restrições sob as quais estou agora", acrescentou Jason.