Vida e Lazer

Homens menos insatisfeito com tamanho de pénis tendem a comprarem mais armas - aponta um estudo.

2024-06-13 12:00:40 (UTC+01:00)

Os investigadores, dos EUA, analisaram dados do inquérito Masculinidade, Saúde Sexual e Política (MSHAP) de 2023, tendo como amostra probabilística nacional homens com 18 anos ou mais que vivem nos Estados Unidos

Os participantes compunham uma amostra representativa em todos os 50 estados e no Distrito de Columbia.
A pesquisa foi realizada online entre 30 de Março de 2023 e 12 de Abril de 2023.


A insatisfação com o tamanho do pénis foi medida usando uma escala onde os entrevistados avaliaram a sua satisfação com o tamanho do pénis, quando totalmente ereto e observando se já tinham usado algum método para aumentar o pénis.
A posse de armas foi avaliada através de três perguntas: se os entrevistados possuíam armas, se possuíam armas de estilo militar e o número total de armas possuídas.


Os dados mostram que 43 por cento dos homens declararam possuir uma arma, sendo que 11 possuíam espingardas de tipo militar.

Do lado do tamanho do pénis, apenas 7 por cento tinham tentado aumentar o pénis de alguma forma, explica o Psy Post.

Os investigadores descobriram que os homens que estavam menos insatisfeitos com o tamanho do seu pénis tinham mais probabilidades de possuir armas, contrariando o famoso mito.

O Psy post refere que cada unidade de aumento na insatisfação com o tamanho do pénis correspondia a uma diminuição de 11 por cento na probabilidade de possuir qualquer arma e uma diminuição de 20 por cento na probabilidade de possuir uma espingarda de estilo militar.

Os homens heterossexuais e os homens obesos também tendem a possuir armas a taxas mais elevadas.

Homens mais velhos, os homens com rendimentos familiares mais elevados e os residentes em zonas rurais são ainda mais susceptíveis de possuir qualquer tipo de arma, embora não necessariamente espingardas de tipo militar, e, em geral, possuem mais armas.

“A associação relatada entre o tamanho do pénis e a posse de armas deve-se provavelmente a factores que desconhecemos ou que não conseguimos medir no nosso estudo.
Por exemplo, a associação entre o tamanho do pénis e a posse de armas pode dever-se ao facto de os homens com níveis mais elevados de testosterona tenderem a ter pénis maiores e serem mais propensos a adotar comportamentos de risco”, explica Terrence D. Hill, professor de sociologia e co-autor do estudo.

No futuro, os cientistas querem testar formalmente esta hipótese sobre uma correlação entre os níveis de testosterona e a posse de armas.