Vida e Lazer

Mulher aperta sexo do namorado até a morte por "paixão"

2024-05-21 08:23:09 (UTC+01:00)

Uma cidadã de nacionalidade zimbabweana foi detida, ontem, por suspeita de homicídio voluntário agravado, em Manica, no centro de Moçambique.

Linda Maconha, de 43 anos, é acusada de ter tirado a vida ao seu namorado durante uma discussão motivada por questões passionais. A altercação, que rapidamente escalou para violência física, ocorreu no bairro de Vumba, na vila de Manica.


Segundo Paulo Candieiro, porta-voz do Serviço Nacional de Investigação Criminal (SERNIC) em Manica, Linda Maconha matou o namorado ao apertar-lhe os órgãos genitais, causando a sua morte imediata. Após o crime, a suspeita tentou disfarçar a situação, simulando um enforcamento ao colocar uma corda no pescoço da vítima.

“Das investigações feitas, constatamos que não se tratou de um enforcamento, mas de uma agressão física que culminou na morte do namorado”, explicou Candieiro.

“Ela apertou os órgãos genitais até o namorado morrer. Neste momento, foi aberto um processo e a senhora poderá responder pela prática deste crime”.

Paulo Candieiro apelou ainda à população para evitar a violência física como meio de resolução de conflitos, sublinhando a importância de procurar ajuda nas instâncias de justiça.

“É fundamental que, havendo qualquer diferença dentro e fora da família, os cidadãos recorram às instituições de justiça, sem recorrer à violência física ou psicológica. O Governo criou essas instituições precisamente para resolver qualquer tipo de conflito na família ou na comunidade. Não faz sentido que as pessoas vejam a agressão física como solução. O nosso apelo é que utilizem estas instituições vocacionadas para a resolução de conflitos”, concluiu Candieiro.