Vida e Lazer

Papa emérito Bento XVI acusado de ter encoberto abusos sexuais

2022-06-23 08:24:07 (UTC+01:00)

O Papa Emérito Bento XVI foi acusado por uma vítima de abusos sexuais no seio da igreja de ter encoberto a situação.

De acordo com um processo avançado tornado público pela emissora Bayerischer Rundfunk, a organização sem fins lucrativos Correctiv e o jornal Die Zeit, o papa emérito conhecia "todas as circunstâncias" do caso.

De acordo com a imprensa alemã citada pelo noticias ao Minuto, o processo envolve não só Bento XVI como também a arquidiocese católica de Munique e Freising e outro ex-arcebispo, o cardeal Friedrich Wetter.

À agência alemã Deutsche Presse-Agentur, um tribunal regional de Traunstein, no sudeste da Baviera, confirmou que recebeu a ação, não fornecendo mais detalhes.

A vítima é um homem de 38 anos, da Baviera, que alega ter sido abusado sexualmente por um padre quando era criança.

No início de 2022, um relatório dava conta de supostos abusos sexuais na arquidiocese alemã de Munique que tinham sido encobertos.

Na altura, o papa emérito negou o encobrimento, mas pediu desculpas às vítimas de abuso sexual na Igreja Católica pelos erros cometidos por outrols durante o seu mandato.